Busca

                
 
 

Equipe participou de dois concursos no 61º Congresso Brasileiro do Concreto, realizado entre 15 e 18 de outubro, em Fortaleza, no Ceará


Não foi dessa vez que o bicampeonato chegou para os alunos da Engenharia Civil da UCP na competição Quem sabe faz ao vivo (QSFV), que aconteceu no 61º Congresso Brasileiro do Concreto. Mas eles ganharam muito mais que o primeiro lugar: ganharam conhecimento, experiência e novas vivências. A equipe ficou em 5º lugar no concurso e em 10º na competição Concreto Colorido de Alta Resistência (COCAR), da qual participaram pela primeira vez. O resultado final foi divulgado na última sexta-feira (25.10). O evento, promovido pelo Instituto Brasileiro do Concreto (Ibracon), aconteceu entre os dias 15 e 18 de outubro, em Fortaleza, no Ceará.

“Sentimo-nos vitoriosos com os resultados obtidos e principalmente com o quanto aprendemos com todo o decorrer da pesquisa. Seguiremos nos empenhando em nossos trabalhos e deixando sempre muito claro que toda ajuda é sempre muito bem-vinda”, disse o grupo, que neste ano contou com nove estudantes, entre os 7º e 9º períodos, que se dividiram para participar das duas competições.



No primeiro dia foi feita a entrega dos corpos de prova para a competição do Concreto Colorido de Alta Resistência, na qual a equipe foi aprovada em todos os quesitos determinados no regulamento. O objetivo era testar a habilidade dos competidores na preparação de concretos de pós reativos com alta resistência e coloridos. O grupo da UCP alcançou o 10° lugar, competindo com 43 universidades.

O segundo dia foi a competição Quem sabe faz ao vivo, na qual o grupo composto por cinco alunos tinha que virar um traço de concreto de alto desempenho com apenas uma hora para todo o trabalho, desde a separação dos materiais até a limpeza geral do local. Neste ano, no entanto, a equipe foi surpreendida, pois as especificações dos materiais só foram liberadas no dia da prova e eram tipos de materiais que os alunos não tinham treinado.

“Mas como o próprio nome já diz “Quem sabe faz ao vivo” e assim encaramos o desafio com confiança em nosso conhecimento e aprendizados adquiridos no nosso dia a dia de laboratório. Com uma hora de prova realizamos nosso trabalho com sucesso e ainda conquistamos a simpatia de toda a equipe do evento, a qual muito nos elogiou”, lembra a equipe, que conquistou o 5º lugar, tendo a 2ª melhor resistência do concreto.

“Foram dias de muito aprendizado e crescimento para nossa equipe. É importante também ressaltar o contato que fizemos com alunos de universidades de todo o país e conversamos sobre os avanços e as dificuldades de cada um. Vemos que nossa universidade cresce a cada dia e ainda tem muito a crescer, como todo curso. Mas contamos sempre com o apoio do corpo docente e da reitoria e nos colocamos à disposição para juntos fazermos o melhor pelo nosso ensino e nossa profissão, da qual temos imenso orgulho”, pontuam os alunos da UCP.


Equipe agradece apoio e destaca crescimento na formação durante evento

Formada pelos estudantes Ana Beatriz Brandão Medina Dolher Souza, Bruno da Rocha Baltar, Laís Rodrigues Silva, Leonardo de Souza Corrêa, Luana Ferreira de Carvalho, Marcella Moreira Dantas Bonforte, Maria Júlia Pessanha Piraciaba, Mariana de Souza Cunha e Matheus Barbosa da Silva, a equipe da UCP dobrou o tempo de dedicação aos testes e ensaios para as provas, e se preparou por sete meses.

“Foram meses de preparação desde o ano passado em planejamento e desde o início do ano em trabalhos. Foram muitas tardes onde um grupo de 9 pessoas, mais alguns ajudantes, que não podemos deixar de dizer que foram essenciais para o nosso empenho, se dedicaram aos trabalhos das pesquisas no laboratório”, observa o grupo, que frisa o apoio de pessoas importantes em todo o processo.

“Tivemos o apoio diário do professor Vinícius Costa Furtado Rosa e do laboratorista Alex Justen, a quem deixamos nosso especial agradecimento. Pudemos contar também com o incentivo do nosso coordenador e professor Robson Gaiofatto e da reitoria da universidade. Todo esse apoio dentro de nossa universidade fez com que pudéssemos também conquistar a confiança de empresas amigas que nos ajudaram com parte dos custos da viagem e com prestação de serviços. Enfim, foram muitas pessoas que acreditaram que nosso trabalho realmente é sério”, agradeceu a equipe da UCP.



Neste ano, o grupo ganhou ainda mais apoiadores, com as empresas Grupo Encopetro, Nova Rocha Concreto e Pedreira, Serraria Petrópolis, Petro Sampa Materiais de Construção, MG Tecnologia na Construção, Pró Imagem Quality, MARC Engenharia e Projetos e SAMFVALE, que acreditaram no potencial e trabalho desenvolvido pelo grupo levando o nome de Petrópolis para as competições no principal evento do gênero no país.

Além das competições, os estudantes da UCP também participaram da programação do Congresso, que contou com palestras com profissionais renomadas da área.

“Tivemos a oportunidade de estarmos presentes em palestras de grandes nomes da engenharia e também fizemos contato com diversas empresas do ramo, no qual visamos novas parcerias para nossas pesquisas e nosso laboratório”, afirma o grupo.

Rua Benjamin Constant, 213 
Centro - Petrópolis/RJ
24 2244-4000