Busca

                
/images/UCP/GRADUACAO/slide/Testeira_Engenharia-da-Computao.png
 
 
  • A pandemia nos impôs a necessidade do afastamento social para segurança de todos, adiando muitos planos e adaptando outros, pois a vida precisa continuar. Com segurança e restrição de público, a UCP manteve a realização das formaturas do primeiro semestre, mas de maneira diferente para preservar a todos, garantindo aos estudantes a conclusão do curso. As primeiras colações já acontecerem no último fim de semana, no Campus Dom Veloso.

    A Universidade não realizou a tradicional solenidade, com o uso de becas e capelo, apenas a colação (imposição de grau e assinatura de ata), na qual o aluno pode estar acompanhado de apenas dois convidados. A medida foi tomada pela Universidade para garantir a emissão do diploma em menor tempo possível, não sendo autorizada a participação de quem não estiver efetivamente colando grau.

    Para evitar a aglomeração de pessoas, os cursos foram distribuídos por horários e está proibido o fluxo de pessoas circulando pelo estacionamento do campus nesse período. 



    Além da redução de público e distribuição dos formandos, outras medidas de segurança também foram tomadas, como a organização do Salão Nobre, que foi adaptado para respeitar o distanciamento. 

    “A UCP em atenção, cuidado e compromisso com seus estudantes, diante do isolamento social imposto para segurança de todos, empreendeu e manteve o seu calendário acadêmico. Isto permitiu que os alunos concluintes deste período pudessem colar grau, mesmo que sem haver a tão sonhada solenidade de formatura. Assim, ao receber a imposição de grau, nossos formados poderão receber o seu diploma no tempo previsto e, em vantagens, se apresentarem ao mercado de trabalho em tempos tão difíceis”, pontuou o Reitor da Universidade, Pe. Pedro Paulo de Carvalho Rosa, que destacou a relevância deste momento.

    “Entendemos a importância da conclusão e fechamento desse ciclo tão significativo, ainda mais diante deste momento ímpar que vivemos. Tão logo seja autorizada a realização de eventos com aglomeração de pessoas, a Universidade vai realizar a tradicional solenidade como forma de registrar essa etapa tão relevante para todos nós”, finalizou o Reitor.

  • Exibições do UCP Online em Tempos de Pandemia acontecerão as segundas, quartas e sextas-feiras, às 18h, no canal da Universidade no Youtube

    Diariamente somos bombardeados com uma infinidade de informações, verdadeiras e falsas, sobre a nova pandemia da covid-19, que preocupa o mundo todo. Falar e esclarecer sobre tudo o que norteia a doença pode ajudar a entender melhor e conscientizar ainda mais a população sobre a gravidade e seriedade da questão. A partir da próxima segunda-feira (27.04), a Universidade Católica de Petrópolis (UCP) lança a websérie UCP Online em Tempos de Pandemia que vai trazer especialistas para abordar diversos aspectos sobre a doença e o tempo de isolamento social, como direito da população, economia, empreendedorismo, entre outros.

    “Temos um capital intelectual muito grande na Universidade, com uma seleção de especialistas nas mais diversas áreas que podem contribuir com seu conhecimento nesse momento tão delicado e novo para todos nós. Vamos oferecer essa expertise que a UCP tem em prol da comunidade. Acreditamos que quanto mais informações verdadeiras pudermos passar, as pessoas se conscientizarão e estarão mais preparadas para passar por essa fase da melhor maneira possível. É um momento de união e superação de todos”, explica o vice-reitor da UCP, maestro Marcelo Vizani. 


    As exibições ocorrerão as segundas, quartas e sextas-feiras, às 18h, no canal do Youtube da Universidade (UCP Online), com entrevistas que vão trazer professores e profissionais envolvidos com a pandemia, debatendo as diversas dúvidas e questões a respeito do novo coronavírus. A experiência de quem viveu na pele a covid-19 também será compartilhada, como o primeiro episódio com a coordenadora do curso de Biomedicina da UCP, Adriana Afonso, que testou positivo e vai contar sua vivência, além de abordar também aspectos da biomedicina na questão.

    “A UCP é um celeiro de conhecimento, com profissionais qualificados que são atualizados e geradores desse conhecimento. Poder compartilhar isso com a comunidade nesse momento é um aspecto de cidadania, uma vez que as informações vêm de encontro à necessidade de uma orientação segura e verdadeira. Porque estamos todos vivendo uma condição ímpar de pandemia, o que gera muita angústia e ansiedade”, comenta a professora, que testou positivo, assim como o marido.

    “Compartilhar a experiência de ter vivido essa infecção e o processo de uma evolução moderada da covid é uma ação solidária. Nesse momento em que todos estão angustiados pela mudança de rotina, pela restrição que a pandemia nos impõe, todo compartilhamento de informação verdadeira é colaborativa. Poder compartilhar quais foram os sintomas, os momentos de angústia e a relevância da ajuda que recebi de profissionais e amigos é uma ação de cidadania. É importante para as pessoas terem um percepção de que a sintomatologia é diferente em cada pessoa, como ocorreu comigo e com meu marido. O intuito é ajudar as pessoas e minimizar a angústia”, pondera Adriana.

    O UCP Online em Tempos de Pandemia vai ao ar as segundas, quartas e sextas-feiras, começando já no próximo dia 27, às 18h, no UCP Online, canal no Youtube da Universidade. Todo o conteúdo da websérie ficará disponível para publicação/veiculação na imprensa e para instituições que tenham interesse em utilizar o material ao abordar os assuntos e temas referentes à pandemia.
  • Em tempos de pandemia, em que a tecnologia tem sido nossa maior aliada para garantir a continuidade nos estudos dos nossos alunos, de maneira remota, a UCP firmou novas parcerias, investindo em ferramentas tecnológicas para oferecer ainda mais vantagens e facilidades aos nossos discentes. A partir de agora, todos os alunos da Universidade têm acesso ao Google for Education, uma plataforma ampla e com múltiplos aplicativos, e também já está disponível a licença do Office 365 ProPlus.

    Com o Google for Education, o aluno terá um e-mail institucional que será a sua chave para uma série de aplicativos disponíveis na plataforma, que poderá ser acessada a qualquer hora e em qualquer lugar. Ele terá, pelo Google Drive, espaço ilimitado para armazenar em nuvem arquivos de trabalhos e imagens. Também terá acesso ao Google Classroom, Google Forms, recurso de colaboração e compartilhamento de documentos, planilhas e apresentações; assim como ao Google Meet, que permite conversas e reuniões com mais de uma pessoa por voz ou por videoconferência.



    Já por meio de uma parceria entre a UCP e a Microsoft, o aluno tem a licença gratuita do Office 365 ProPlus, enquanto sua matrícula estiver ativa na Universidade, podendo baixar os softwares do pacote Office em seu computador, tablet ou smartphone. O Office 365 inclui todos os aplicativos do tradicional pacote Office, como Word, PowerPoint, Excel, OneNote, entre outros, além do acesso ao OneDrive para armazenamento de arquivos e documentos na nuvem.

    A licença permite a instalação dos softwares em até cinco dispositivos, para uso offline. Além disso, também é possível a utilização da versão online dos aplicativos acessada pelo navegador.

    “É na crise que temos a oportunidade de crescer, de evoluir e aprimorar o que somos e o que oferecemos. Temos que aproveitar esse momento para extrair o melhor e temos a tecnologia a nosso favor. Por isso estamos trabalhando para tornar essa experiência virtual dos nossos alunos, com as aulas remotas ao vivo, a melhor possível. Firmamos essas parcerias com objetivo de oferecer o máximo de ferramentas para que o aluno aproveite da melhor forma seus estudos”, pontua o vice-reitor da UCP, maestro Marcelo Vizani.
  • O semestre começou e não poderia faltar o tradicional Concerto de Boas-vindas da UCP, que neste ano trouxe uma novidade com a apresentação do UCP Jazz. O trabalho, sob a coordenação do Prof. Rafael Bezerra, é fruto do grupo de pesquisa e prática de conjunto da Licenciatura em Música da UCP, atuando como um grande laboratório para as disciplinas do curso. As apresentações aconteceram no intervalo das aulas nesta quinta-feira (12.03), no Campus Dom Cinta, e na quarta-feira (11.03) no Campus Dom Veloso.



    “Estudar na UCP tem dessas coisas. Este é o nosso jeito de expressarmos nossa alegria em ter todos vocês aqui conosco, sejam os alunos veteranos, sejam os estudantes ingressantes que acabaram de chegar em nossa casa. No último sábado (07.03), tivemos a oportunidade de ter os Jogos de Integração, no nosso Centro Poliesportivo. E agora temos a grande participação do UCP Jazz, formado por nossos estudantes, a maioria dos alunos de licenciatura em Música. Mas um projeto aberto a todos os estudantes que tenham interesse na música. Obrigado a vocês do grupo, por essa manifestação de carinho, e a todos que prestigiaram esse momento”, disse o Reitor, Pe. Pedro Paulo de Carvalho Rosa.

  • Classificados estão entre as 100 bolsas integrais oferecidas para os cursos de Arquitetura e Urbanismo, Direito, Engenharias, Educação Física e Pedagogia

    “A gente já trabalha para poder pagar as contas. Acaba que a faculdade a gente fica deixando para depois. Essa foi uma oportunidade muito boa, com bolsa integral, para finalmente cursar o Ensino Superior”. A declaração é da 1ª colocada no Vestibular Social da Universidade Católica de Petrópolis em parceria com a Prefeitura de Petrópolis, Thais Rodrigues Vasconcelos que começa agora a cursar Direito. Nesta sexta-feira (14.02), foi feita a matrícula para os 100 primeiros classificados no processo seletivo, que aconteceu no último domingo (09.02), no Campus Dom Veloso.


    Os primeiros classificados foram recepcionados pelo Reitor da Universidade, Pe. Pedro Paulo de Carvalho Rosa, que agradeceu a participação dos candidatos e parabenizou pela aprovação.

    “Estamos felizes em recebê-los como alunos da UCP, nessa parceria da Universidade com a prefeitura, oferecendo a oportunidade para ingressarem no Ensino Superior. Sejam bem-vindos”, disse.

    A expectativa para ingressar na UCP era grande por parte dos aprovados. Classificada em 2º lugar, a jovem de 17 anos, Ana Caroline Nascimento Ventura contou que se surpreendeu com o resultado.

    “De primeira não achei nem que conseguiria passar, ainda mais em 2º lugar. Fiquei muito satisfeita. Quando vi o resultado nem acreditei. Corri para contar para minha mãe. Essa foi a chance que tive para cursar o Ensino Superior. Foi uma iniciativa muito boa”, conta a nova estudante de Direito da UCP.


    A primeira a escolher uma das Engenharias, Daiana da Silva Malta, de 24 anos, está animada para ingressar no curso que tanto queria. Ela quer dar continuidade à área que se interessou, a Mecânica, depois de fazer um curso técnico.

    “Achei ótima essa oportunidade. Estou tentando há três anos o Enem e agora vou fazer o curso que eu quero na melhor universidade de Petrópolis. Quase chorei quando vi o resultado, em 4º lugar”, lembra a futura engenheira.


    O Vestibular Social foi retomado neste ano, por meio do convênio entre a UCP e Prefeitura de Petrópolis, oferecendo 200 bolsas integrais para os cursos de Arquitetura e Urbanismo, Direito, Engenharias, Educação Física e Pedagogia – sendo 100 neste semestre e outras 100 bolsas em um novo processo seletivo que será realizado para ingresso no segundo semestre de 2020.

    Prefeitura e UCP oferecem 200 bolsas de estudo no Vestibular Social 2020
  • Depois da Semana de Integração Docente, é a hora de iniciar oficialmente o ano letivo na UCP que começou nesta segunda-feira (10.02) com a recepção dos novos alunos. Calouros dos campi Dom Veloso e Dom Cintra receberam em um dia exclusivo dedicado a eles as boas-vindas da Reitoria e coordenação dos cursos.

    Eles foram apresentados à Instituição e às instalações do campus onde estudarão, visitando laboratórios e salas especiais, além de conhecerem os coordenadores e docentes dos cursos, tendo a oportunidade de saber mais sobre a graduação que farão.



    Maria Eduarda de Souza Fonseca, de 17 anos, está ingressando no curso de Letras e ficou feliz de ter esse dia especial de contato entre os calouros e corpo docente, um dos diferenciais que a fez escolher a UCP após participar por duas vezes do UCP Portas Abertas.

    “Gostei muito da relação dos alunos com os professores. Vi isso no Portas Abertas, que também me ajudou a definir qual curso seguiria, pois cheguei a ver outros no dia do evento, mas optei mesmo por Letras que já era a minha primeira opção. E hoje ter esse dia só pra gente é bom, pois não chegamos perdidos no meio de todo mundo. Achei bem legal, porque conhecemos o coordenador do curso, alguns colegas de aula e de outros cursos”, conta a estudante que estudará no Campus Dom Veloso.

    “É bom ter esse momento só para os calouros, para se ambientar e já se acostumar, sem começar logo com todo mundo”, disse Camile Cruz, de 16 anos, que vai estudar Engenharia Elétrica no Campus Dom Cintra.

  • Com o início de mais um ano letivo, a UCP se prepara para receber seus estudantes promovendo capacitação e atualização de seus docentes. De 3 a 5 de fevereiro, os professores participaram da Semana de Integração com atividades voltadas ao aprimoramento constante dos colaboradores. A abertura aconteceu na segunda-feira (03.02) com celebração de missa em ação de graças e uma confraternização entre a Reitoria e colaboradores. Na ocasião foram anunciadas as mudanças ocorridas com os novos mandatos nas direções de Centros e coordenação de cursos da graduação e do mestrado.



    A programação contou com uma reunião direcionada aos docentes que lecionam na modalidade a distância, para discutir sobre o papel do EAD e dos envolvidos para o melhor aprendizado; além de oficinas sobre novas metodologias e sobre moodle; e palestras sobre temas diversos, como questões sobre a acessibilidade pedagógica; desafios psicológicos da ação docente, entre outras.

    Novos mandatos nos Centros e cursos

    Neste semestre, também assumem os novos diretores e coordenadores aprovados pelo Conselho Universitário (CONSUN). O Centro de Ciências Jurídicas passa a ter na direção o Prof. Maurício Pires Guedes e na vice-direção a Profª. Adriana Sheremetieff, que assume a direção da graduação em Direito. A vice-direção do Centro de Ciências da Saúde passa a ser com a Profª. Rosilene Ribeiro, coordenadora do curso de Psicologia. O Padre Adenilson Ferreira Silva assume a coordenação do curso de Teologia, do Centro de Teologia e Humanidades.

    A Profª. Erika Machado continua na coordenação do curso de Arquitetura e Urbanismo e assume, também, a direção do Centro de Engenharias da Computação. O curso de Engenharia Civil tem agora a frente o Prof. Vinícius Furtado Rosa. Já os de Engenharia Elétrica e Mecatrônica estarão sob coordenação do Prof. Fábio Licht, que também é responsável pela Engenharia da Computação e Redes de Computadores. Nos programas de pós-graduação, o mestrado em Direito passa a ter na coordenação o Prof. Daniel Machado Gomes e adjunto o Prof. Klever Filpo.

  • Provas serão aplicadas no dia 9 de fevereiro
    Inscrições começam no dia 21 de janeiro e seguem até 4 de fevereiro
    Uma boa notícia para os estudantes da rede pública: a prefeitura e a Universidade Católica de Petrópolis assinaram nessa segunda-feira (20.01) o termo de parceria para o retorno do Vestibular Social que concederá 200 bolsas integrais de estudo – 100 no primeiro e outras 100 no segundo semestre. As inscrições serão abertas na terça-feira (21.01.2020) e seguirão até o dia 4 de fevereiro. As provas serão aplicadas no dia 9 de fevereiro.


    O Reitor da UCP e o Prefeto de Petrópolis assinam termo de parceria

    Serão concedidas 200 bolsas integrais de estudo em duas edições do vestibular. Na seleção do 1º semestre (total de 100 bolsas) serão 20 bolsas para cada um dos cursos que farão parte do Vestibular Social: Direito, Arquitetura e Urbanismo, Engenharias (civil, de computação, de produção, elétrica, mecânica e mecatrônica), Educação Física e Pedagogia.

    “Queremos que os estudantes percebam que eles podem e devem fazer um curso superior, com ensino de qualidade. Fui aluno da UCP e sou eternamente grato por tudo o que aprendi. Agradeço a instituição que sempre nos atende com muita boa vontade e, segue com esta parceria tão importante para os estudantes da rede pública”, afirmou o prefeito Bernardo Rossi.

    Na ocasião, o reitor da universidade, padre Pedro Paulo de Carvalho, salientou o ganho para o município. “Essa iniciativa estimula a autoestima dos estudantes, com certeza vamos aumentar o número de alunos que saem do ensino médio e ingressam no ensino superior, projetando uma carreira, auxiliando a sociedade. O estudo é muito importante e estamos felizes com a parceria”.

    As bolsas serão oferecidas aos estudantes classificados que preencherem, simultaneamente, os seguintes requisitos: conclusão do Ensino Médio em escolas da rede pública (municipal ou estadual), exclusivamente do município de Petrópolis, ou na rede particular através do Programa Todos Pela Educação; Ter cursado, no mínimo, duas séries do Ensino Médio em escolas da rede pública (municipal ou estadual) exclusivamente do município de Petrópolis ou da rede particular através do Programa Todos Pela Educação; Não ser portador de diploma de graduação e não ter concluído nenhuma disciplina, com aprovação, em cursos de graduação.

    A prova será realizada no dia 9 de fevereiro, no campus D. Veloso – Rua Benjamin Constant. O resultado do concurso será publicado no site da UCP no dia 13 de fevereiro. - A inscrição custará R$ 50 e poderá ser feita pela Internet, clicando aqui, entre os dias o dia 21 de janeiro e 04 de fevereiro de 2020.

    Disciplinas e conteúdos programáticos poderão ser observados no edital do Vestibular - disponível no site da UCP. Os gabaritos das provas objetivas também serão divulgados no dia 10 de fevereiro no site.

    Também participaram da reunião, o vice-prefeito Baninho, o secretário-Chefe de Gabinete, Renan Campos, o secretário de Administração, Marcus von Seehausen, a secretária de Educação, Marcia Palma, o vice-reitor da UCP, Marcelo Vizani, o pró-reitor Administrativo, Anderson Cunha, a pró-reitora de graduação, Regina Máximo, o pró-reitor administrativo adjunto, Henrique Lisboa e o presidente da Fundação Dom Cintra, Paulo Cerqueira.


  • Trabalho sobre Sistema de Visão Computacional para reconhecimento de caracteres de rotuladora autoadesiva foi defendido no início do mês
    Mais que nota 10 no Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), o aluno de Engenharia Mecânica da UCP, Paulo Henrique Ferreira, terá seu projeto implantado na Cervejaria Bohemia, em Petrópolis. O trabalho sobre Sistema de Visão Computacional para reconhecimento de caracteres de rotuladora autoadesiva foi defendido no início do mês, no dia 7, e aprovado sem restrições e com nota máxima.

    Participaram da banca os professores Bruno Guingo, orientador do trabalho; Luis Alexandre Estevão da Silva, do curso de Engenharia da Computação; e Alexandre Sheremetieff, coordenador do curso de Engenharia Mecânica.



    Para o projeto, o aluno também fez um curso em São Paulo, direcionado para sistemas de visão computacional, seguindo orientação do prof. Bruno Guingo, que possibilitou o graduando conhecer in loco as tecnologias empregadas nos sistemas de visão computacional, e assim, testar e verificar os equipamentos que são os mais apropriados para compor o sistema de visão que foi elaborado.

    O trabalho desenvolvido pelo aluno foi apresentado à gerência da Cervejaria Bohemia, local onde ele trabalha, e o mesmo será implantado no próximo ano como solução de um problema naquela empresa. Além disso, numa visita de uma coordenadora regional (com sede em Curitiba) na cervejaria, o aluno Paulo teve a oportunidade de apresentar seu projeto e foi muito elogiado pela coordenadora, que informou que desconhecia o emprego do sistema para a resolução do problema junto à rotuladora e que fará uma solicitação de implantação em unidades da Ambev.

    “O trabalho é fruto de dedicação do aluno, que vislumbrou um problema na empresa, propôs uma solução viável e todo o desenvolvimento do sistema. O TCC fez de forma clara a integração entre o meio acadêmico e o mercado de trabalho. Além disso, diz respeito à integração da Engenharia Mecânica e a Engenharia de Computação como realidade futura já presente no âmbito do Centro de Engenharia e Computação da UCP”, resumiu o orientador, Prof. Bruno Guingo.
  • A UCP foi uma das contempladas no VIII Prêmio Crea-RJ de Trabalhos Científicos e Tecnológicos 2019, com menção honrosa na categoria Graduação, Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) concedida a docentes e alunos, e também a Universidade, com certificado e troféu como Instituição. A solenidade de entrega aconteceu nesta quarta-feira (13.11), no auditório do Clube de Engenharia, no Rio de Janeiro.

    Prestigiaram o evento os professores Giovane Quadrelli (coordenador do curso de Engenharia Elétrica e do mestrado Profissional em Gestão de Sistemas de Engenharia) e Ricardo Franciss, orientadores de TCC da ex-aluna do curso de Engenharia do Petróleo da UCP, Marianna Rezende de Morais Mendonça. A egressa foi premiada com o TCC, Rede Neural Artificial aplicada à estimativa da pressão de poros de uma formação rochosa.

    Também foram contemplados o coordenador do curso de Engenharia Civil, Robson Gaiofatto, e o seu orientando, o aluno Paulo Felipe da Silva Carreiro com o TCC intitulado Comparação de consumo de materiais variando-se a resistência à compressão do concreto utilizando-se o software CAD/TQS.

  • A relevância e importância da pesquisa no universo acadêmico e fora dos muros da Universidade foram destacadas durante a XXI Jornada de Iniciação Científica da UCP, que aconteceu nesta quarta-feira (13.11), no Campus Dom Veloso. Foram apresentados 78 trabalhos, entre 39 exposições de pôsteres de projetos de novas pesquisas e 39 apresentações orais do resultado das pesquisas desenvolvidas ao longo do último ano.  

    Participaram da solenidade de abertura do evento, o vice-reitor da UCP, maestro Marcelo Vizani; o pró-reitor de pesquisa e pós-graduação, Sérgio Salles; além dos diretores dos Centros Acadêmicos da Instituição.

       

    Atualmente, a UCP tem 70 grupos de pesquisa, grande parte financiada por meio de bolsas - pelo PIBIC/CNPq, pelo Fundo Celso da Rocha Miranda e pela própria UCP – incluindo cinco estudantes do Ensino Médio do CAUCP, que estão contemplados com bolsas do Programa de Iniciação Científica (PIC) do CNPq, na categoria Junior.

    “A universidade se caracteriza pela capacidade de manter a memória das pesquisas que foram realizadas não só aqui dentro, mas para além das nossas próprias fronteiras, e essa memória se dá, sobretudo, através do ensino. A UCP tem um ensino de excelência, que mantém viva a pesquisa que é realizada no âmbito acadêmico. Mas quando inauguramos esse projeto de iniciação científica, significa um passo além. Estamos dizendo para os nossos alunos que que eles também podem contribuir para o desenvolvimento da pesquisa, da inovação que é o que o país precisa também num momento de crise”, observa o pró-reitor de pesquisa e pós-graduação, Sérgio Salles, destacando o incentivo da pesquisa desde o Ensino Médio, no CAUCP.



    Além do trabalho desenvolvido na pesquisa na Instituição, ele também destaca o diferencial em dedicar um dia exclusivo a esse universo, reunindo jovens pesquisadores com profissionais que permitem esse intercâmbio de conhecimento.

    “É a oportunidade que os alunos têm de receber professores de fora, de instituições de todo o estado e também de outros, além dos próprios professores. Porque são olhares diversos que complementam a pesquisa realizada, e também fazem o reconhecimento que dá para o nosso aluno respaldo de que ele está no caminho certo. São sugestões muito valiosas. É um espaço de diálogo, interação e convivência acadêmica. Também uma oportunidade para que os próprios professores da casa saibam o que seus colegas estão fazendo, possibilitando ainda trocas entre os grupos, que podem trabalhar em conjunto, promovendo a interdisciplinaridade”, disse.

    Após a solenidade de abertura, o público teve a oportunidade de conhecer nos pôsteres expostos as pesquisas em andamento e em seguida, nas salas de aula, a apresentação dos trabalhos iniciados em 2018 e concluídos em 2019 que foram analisados pelos comitês interno - composto por docentes da Instituição e externo – formado por professores de instituições convidados.

  • Durante seis dias, diversas questões pertinentes às Engenharias e Arquitetura e Urbanismo, como novas tecnologias, mercado de trabalho, entre outros assuntos, foram debatidos na Semana Científica do CEC 2019 da UCP, que encerrou no último sábado (26.10). Uma série de atividades foi realizada no Campus Dom Cintra, voltada aos alunos da graduação do CEC, do Mestrado Profissional em Gestão de Sistemas de Engenharia, além do público em geral interessado nos temas.



    Na programação, destaque para a palestra Mais Lean, Menos Manufacturing, promovida pela Engenharia de Produção; sobre Compatibilidade Eletromagnética, das Engenharias Elétrica e Mecatrônica; a mesa-redonda A gestão do patrimônio paisagístico e ações institucionais relacionadas à compatibilização da preservação de áreas tombadas, da Arquitetura; o minicurso Desenvolvimento de um Game de Plataforma com GDevelop, de Engenharia de Computação; a Visita Técnica na GE Celma sobre Ensaios Não Destrutivos, pela Engenharia Mecânica; e a palestra Perícias e Avaliações na Engenharia Civil.  

    Foram cerca de 40 atividades na Semana Científica do CEC, entre palestras, oficinas, minicursos e mesas-redondas, abrangendo as Engenharias e Arquitetura e Urbanismo, proporcionando um ambiente de discussão, reflexão e incentivo de produção científica.

  • Programação gratuita e aberta ao público, que contará com cerca de 40 atividades, acontece de 21 a 26 de outubro, no Campus Dom Cintra


    Cerca de 40 atividades serão oferecidas durante a Semana Científica do CEC 2019 da UCP, que foi aberta nesta segunda-feira (21.10) no Campus Dom Cintra. A programação gratuita e aberta ao público vai contar com uma série de eventos voltados aos alunos da graduação do CEC, do Mestrado Profissional em Gestão de Sistemas de Engenharia, além do público em geral interessado nos temas. As atividades acontecem até o sábado (26.10).



    Serão palestras, oficinas, minicursos, mesas-redondas e diversos eventos que vão proporcionar um ambiente de discussão, reflexão e incentivo de produção científica, capaz de traçar vetores tendentes a acomodar questões relevantes sobre as Engenharias e a Arquitetura e Urbanismo. A programação vai oferecer atividades específicas para cada curso do CEC – Engenharias Civil, Mecânica, da Computação, de Produção, Mecatrônica, Elétrica e Arquitetura e Urbanismo, e Redes de Computadores.

    “A Semana Científica é uma oportunidade de atualização, onde além de assuntos relacionados à ciência e tecnologia, traz minicursos e palestras com profissionais do mercado que apresentam direcionamentos, mercado de trabalho, perfis esperados e muito mais. As discussões trazem a oportunidade de fazer um Networking e de se colocar ou recolocar no mercado com as tecnologias mais recentes. Os minicursos trazem a oportunidade de conhecer ferramentas que podem auxiliar na profissão ou mesmo servir para criação de um perfil mais técnico e/ou científico”, observa o Prof. Dr. Fabio Lopes Licht, coordenador do CEC.

    A Semana Científica do CEC 2019 da UCP acontece de 21 a 26 de outubro, no Campus Dom Cintra, que fica na Rua Barão do Amazonas nº 124, Centro. Mais informações e a programação completa pode ser conferida no site.

  • Estudantes da UCP visitaram nesta terça-feira (27.08) a sede da Orange Business Services, que fica no Quitandinha, em Petrópolis. O tour foi um brinde aos cinco alunos que ganharam o quiz promovido pela empresa na palestra realizada no Campus Dom Cintra da Universidade no último dia 14 de agosto.

    Na palestra realizada no início do mês, a Orange destacou o grande número de contratações de alunos da UCP como estagiários, sendo alguns rapidamente efetivados. As principais contratações são dos cursos de Tecnólogo de Redes de Computadores, Engenharia de Computação, Relações Internacionais e Direito, entre outros cursos como Mecatrônica, Elétrica e até aluno de Mecânica.
    A Orange Business Services possui outros quatro Major Service Center (MSCs), além de Petrópolis, que ficam na Índia, França, Ilhas Maurício e Egito.

  • Lançamento do Projeto JUNTOS - Rede de Encontro e Apoio Psicossocial ao Estudante faz parte das ações do Setembro Amarelo


    Ansiedade e depressão são transtornos psicológicos presentes na vida de 20 a 50% de alunos do Ensino Superior, motivados por instabilidades emocionais decorrentes da elevada exigência da trajetória acadêmica. Pensando em como auxiliar e ajudar esses estudantes, a Universidade Católica de Petrópolis (UCP) lançou o projeto JUNTOS – Rede de Encontro e Apoio Psicossocial ao Estudante que dará suporte a esse público.



    A ação faz parte do Setembro Amarelo – mês de prevenção do suicídio - e foi lançada com a palestra Ansiedade e Depressão na Vida Acadêmica, que aconteceu na terça-feira (24.09) no Campus Dom Veloso e nesta quinta-feira (26.09) no Campus Dom Cintra.

    A iniciativa é dos cursos de graduação e mestrado em Psicologia da UCP, que perceberam que muitos estudantes apresentam estados de elevada ansiedade e outros transtornos psicológicos, principalmente com a proximidade das provas e no final da graduação, com a apresentação de monografia. A ideia do projeto tem como base o trabalho de prevenção, no qual organizará grupos de encontros, nos quais os alunos da UCP que se identificam vivendo essa situação de ansiedade e até mesmo depressão possam dividir suas experiências e possam observar que outras pessoas passam pela mesma situação.

    “O tema escolhido para nortear o projeto é a ansiedade, sendo esta a emoção primária que comumente está presente no início e ao longo dos diversos transtornos psicológicos”, explica o professor de Psicologia da UCP, Carlos Henrique Gonçalves, que está à frente do projeto.



    Os grupos serão compostos por um psicólogo com experiência clínica, dois alunos de Psicologia com perfil selecionado para atuar no projeto e um aluno que seja da Pastoral da Universidade para mediar o encontro de até 10 alunos da UCP, em cada grupo, que entendam ser interessante compartilhar esse momento com outros colegas que vivem o mesmo dilema. Os encontros têm como objetivo o acolhimento e ampliação de conhecimento sobre problemas correlacionados, alívio, respeito e integração.

    “Uma das características de quem está passando pelo transtorno de ansiedade é que a pessoa fica confusa, não entende muito bem o que tem. Ela se entender como incapaz e impotente, tendo uma queda de rendimento. Se isola e se acha diferente no meio de muitos que estão vivendo a mesma coisa. Quando ela tem isso esclarecido, entende que é algo tratável, comum, é um momento e tem um caminho”, explica o psicólogo.

    “O simples fato de ter um espaço para dividir e escutar de outras pessoas as suas experiências, tende a gerar um alívio. E a ideia é: acolhimento para prevenir que uma pessoa venha a ter uma crise de pânico e casos ainda mais graves, como o suicídio”, completa.
    UCP no Setembro Amarelo

    Desde 2015, setembro é o mês que trabalha a conscientização sobre a prevenção do suicídio. A campanha do Setembro Amarelo no Brasil foi criada pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), com a proposta de associar à cor ao mês que marca o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, que é 10 de setembro.

    Além do projeto JUNTOS, que será desenvolvido para os estudantes da Universidade, a UCP também realizou outras ações externas pelo Setembro Amarelo. No último dia 13, a Profª. Luciana Senra ministrou a palestra Violência nas escolas e suicídio para 60 alunos do Ensino Médio na I Semana de Saúde Mental do CIEP Cecília Meireles. O evento contou, ainda, com a presença das alunas Maria Clara Peccin e Karina Baena, ambas integrantes do grupo de pesquisa sobre o tema coordenado pela docente da UCP. 

    Também pela campanha contra prevenção ao suicídio, o Prof. Carlos Henrique Gonçalves ministrou a palestra Ansiedade, depressão, autolesão e suicídio para alunos com idades entre 11 e 15 anos na Escola Paroquial do Loteamento Samambaia. A atividade aconteceu no dia 30 de agosto.

  • Tradicional programa educacional da Universidade aconteceu nesta terça-feira (24.09), no Campus Dom Cintra


    Imagina conhecer uma cena de crime e participar de um júri, acompanhando  como funciona o papel do Direito, que se utiliza também da Biomedicina para analisar as provas por meio da perícia? Essa simulação foi uma das atividades do UCP Portas Abertas, que em sua 10ª edição reuniu público recorde de cerca de 1.800 estudantes do Ensino Médio, de 23 escolas das redes pública e privada de ensino, no Campus Dom Cintra. O evento que auxilia os jovens na escolha da carreira, apresentando as profissões e o mercado de trabalho, aconteceu durante toda a manhã desta terça-feira (24.09). 

    “Para nós, da UCP, é muito gratificante ver a proporção que o evento tomou nesses 10 anos, comprovando que é mais que um evento, mas um programa educacional consolidado. Antes mesmo de abrirmos as inscrições já tínhamos escolas, inclusive de outros municípios, nos procurando para garantir sua vaga, o que mostra a seriedade, relevância e tradição da UCP no Ensino Superior. Isso só nos motiva a sempre buscar o melhor para nossa Instituição e nossos alunos”, pontua o vice-reitor da UCP, maestro Marcelo Vizani.
    Os estudantes tiveram a oportunidade de vivenciar experiências diferenciadas nos mais de 20 laboratórios da Universidade, conhecendo a coordenação e o corpo docente e discente dos 25 cursos de graduação da Instituição por meio de uma programação dinâmica e objetiva. 

    Além da simulação promovida pelos cursos de Direito e Biomedicina, destaque também para as atividades dos cursos de Comunicação Social/Publicidade e Propaganda, como a oficina sobre a arte de pintar com luz; a oficina Brainstorm Direcionado: as inúmeras atuações do profissional da Educação Física; oficina Socorros de Urgência, da Biomedicina; a oficina Música Brasileira: Cantoria e Percussão Corporal, da licenciatura em Música, entre tantas outras. Foram mais de 60 atividades na programação que contou com palestras, oficinas e visitas guiadas aos laboratórios.

    Evento contribui na escolha dos alunos

    Além de mostrar ao público seus 25 cursos de graduação e uma trajetória de ensino sólido e que forma profissionais competentes para o mercado de trabalho, o UCP Portas abertas tem a proposta de contribuir na escolha da carreira dos estudantes do Ensino Médio. 

    “Eu comecei a me interessar pela área da Saúde quando iniciei o técnico de enfermagem, nesse ano. Aí comecei a olhar mais para as outras profissões dessa área. Até fui na palestra de Direito, mas me senti deslocada. Quando entrei nos laboratórios aí me senti bem, me senti em casa. Achei incrível os laboratórios e toda a estrutura. Cheguei até me emocionar vendo tudo isso”, comenta Bianca Fernando da Silva, estudante do 2º Ano do Ensino Médio do Colégio Estadual José Veríssimo, que fica na Raiz da Serra.

    Diferente da amiga, a estudante Isabela Franciolo, já veio decidida pelo Direito. “Achei tudo muito interessante. Esse evento ajuda demais a escolhermos a nossa profissão. A UCP é a minha primeira opção”, disse.

    Concordam com elas os alunos de um colégio particular da cidade que levou um grupo com 90 estudantes. 

    “Achamos incrível vir na Universidade e ter essa experiência. Eu já tinha Artes na cabeça. Mas fui na palestra de Direito e fiquei apaixonada”, contou Júlia Monteiro Loeiro, do 2º Ano. Ao contrário dela, os amigos Pedro e Estevão já vieram decididos. “Eu quero Engenharia da Computação”, disse Estevão Carvalho Botelho. “Eu já sei o que quero, que é Engenharia da Computação. E vir aqui conhecer tudo, a estrutura realmente faz com que a UCP seja uma opção da faculdade”, disse o aluno Pedro de Carvalho Pinheiro.

    Por outro lado, para aqueles que ainda tinham dúvida, o evento foi a palavra final. “Eu estava inclinado com a Engenharia Mecânica, mas também tinha dúvidas com a Elétrica. Mas fui nas atividades da Mecânica e descobri que é o que quero mesmo. Conhecer a estrutura da universidade, os laboratórios ajuda muito nessa escola. Com certeza a UCP é uma escolha no vestibular”, disse Gabriel Sanches.

    Pela primeira vez no evento, o orientador educacional Cirleno Alves da Silva levou 33 alunos do 3º Ano que farão o Enem para conhecer os cursos oferecidos pela UCP. Eles são do Colégio Estadual Monteiro Lobato, que fica em Duque de Caxias. 

    “Esse evento é muito bacana para eles despertarem sobre as carreiras que existem. É muito interessante tanto para a Universidade quanto para os alunos. Com certeza agora viremos todos os anos”, comentou. 
  • Os alunos de Engenharia da UCP, da disciplina Qualidade em produtos e serviços, tiveram, nesta quarta-feira (11.09), uma aula especial sobre Lean com o líder do programa na GE, Maximiliano Aguiar. Esta foi a primeira vez que o executivo da GE ministrou uma aula para os estudantes da Universidade. A atividade aconteceu no Campus Dom Cintra.


  • A Atlética de Educação Física ficou com o 2º lugar, no resultado geral, e a Engenharia com o 3º


    A equipe da Atlética Imperial de Direito da UCP levou mais um campeonato esse ano, dessa vez, pelo segundo ano consecutivo, o Intercursos 2019. A competição é promovida pela Pastoral da Universidade, com apoio da coordenação da graduação em Educação Física. Os jogos aconteceram no Centro Poliesportivo, no Bingen, nos dias 24, 25 e 31 de agosto e 1º de setembro.

    O campeonato, que tem o objetivo de fomentar e aumentar a participação dos estudantes em atividades esportivas, contribuindo, assim, para a interação entre os cursos, mais uma vez mostrou que a integração, competitividade e o espírito esportivo são os protagonistas da competição. Na classificação geral ainda subiram ao pódio a Atlética de Educação Física, conquistando o segundo lugar, e a de Engenharia no terceiro lugar.

    Confira os resultados das modalidades coletivas:

    Resultado atletismo feminino resultado atletismo masculino resultado tenis de mesa feminino
    resultado fifa feminino resultado fifa masculino resultado tenis de mesa masculino
    resultado xadrez




  • O Centro Poliesportivo da Universidade Católica de Petrópolis, no Bingen, recebeu no sábado (10.03) mais uma edição dos Jogos de Integração dos Calouros 2018. Para participar, os estudantes doaram 1 Kg de café e leite em pó e todo produto arrecadado foi entregue à Pastoral da Universidade, responsável pela realização do evento. Os itens vão compor as cestas básicas que são doadas todos os meses às famílias atendidas pela pastoral por meio da campanha Adote uma família. Os jogos reuniram as Atléticas de Engenharia, Arquitetura, Finanças, Direito, Educação Física, Comunicação Social/Marketing, Psicologia, Fisioterapia e Relações Internacionais.

  • Mais do que iniciar mais um período letivo, a UCP prioriza receber seus novos estudantes de maneira especial em um dia exclusivo para eles. Nesta segunda-feira (05.08) foi dia de conhecer os ingressantes da Universidade nos dois campi – Dom Veloso e Dom Cintra – recepcionados pela reitoria, coordenadores e professores dos cursos.

    UCP recebe com boas-vindas novos estudantes

    “Gostaríamos de recepcioná-los e dizer que vocês estão numa universidade que podemos chamar de a maior do interior do Estado e da Região Serrana, por termos quatro programas de mestrado e um doutorado, além dos 26 cursos de graduação. A maior em relação ao que ela pode oferecer como Instituição de Ensino Superior. Temos ainda agregado o Colégio de Aplicação, que para os cursos de licenciatura e outros cursos, como Psicologia, tem um lugar privilegiado para fazer os seus estágios”, disse o reitor da Universidade, Pe. Pedro Paulo de Carvalho Rosa ao apresentar um pouco sobre a história e tradição da Instituição.

    “Nossa Universidade está com 96% com mestres e doutores e nossa meta é chegar a 100%, ainda que a exigência seja apenas um terço do quadro de professores mestres e doutores. Estamos muito além, pois acreditamos que um professor bem qualificado tem a possibilidade maior de dar uma formação mais apropriada ao ponto de quando vocês concluírem sues cursos, estarem em grau de vantagens com relação a muitas outras formações que poderão encontrar na região para competir e ter acesso a vagas na profissão que escolheram. Seja no sentido qualificado técnico, seja na formação humana”, pontuou o reitor.

    UCP recebe com boas-vindas novos estudantes

    O receptivo também é uma oportunidade para os calouros conhecerem mais não apenas a estrutura da Universidade, na qual passarão os próximos anos, mas também o funcionamento acadêmico dos Centros. A tradição aliada à inovação na formação e infraestrutura da Universidade também foram destacadas pela pró-reitora de graduação, Regina Máximo, que frisou sobre a principal missão da Instituição.

    “Nós já temos 66 anos. Somos tradicionais, mas atualizados. Para nós esses 66 anos de experiência de vida significa uma solidez muito grande, de uma instituição que sabe o que faz, sabe para onde quer ir e sabe qual o caminho. Nossa missão é muito nobre. Entendemos que formamos as pessoas para elas atuarem em busca de um mundo melhor, mais justo, mais socialmente equilibrado. Queremos sim desenvolvimento científico, econômico, mas sem perder a humanidade e o valor da pessoa humana. Isso para nós é muito importante”, disse.

    Depois de conhecerem mais sobre a Instituição, os alunos também foram apresentados ao trabalho desenvolvido pela Pastoral da Universidade, que é aberto a todos os alunos interessados, e ainda foram recepcionados pelo Diretório Central dos Estudantes, que representa todos os discentes.

Rua Benjamin Constant, 213 
Centro - Petrópolis/RJ
24 2244-4000