Busca

                
 
 
  • Os avós atendidos pelo Núcleo de Atendimento ao Idoso da UCP foram homenageados pelo Dia dos Avós – comemorado no dia 26 de julho – com um bate-papo virtual com a Profª. Drª. Diana Ramos, docente da graduação e do mestrado em Psicologia da UCP para falar sobre os avós idosos. No encontro virtual, foram destacados estudos que apontam a importância dos benefícios, ensinamentos, habilidades e valores construídos na convivência entre avós e netos.

    Assista a homenagem.

  • A pandemia tem trazido à tona relevantes reflexões sobre as mais diversas áreas da saúde. A rápida descoberta no sequenciamento do genoma do novo coronavírus contribuiu para entender melhor o vírus. O tema foi escolhido para o encontro on-line promovido, nesta quarta-feira (22.07), pelo curso de Biomedicina da UCP que abordou a importância do sequenciamento de nova geração no combate às epidemias. O evento foi transmitido pela TV UCP, canal no Youtube da Universidade.

    A palestra com a biomédica, Me. e doutoranda em Genética, Mariane Talon de Menezes teve como objetivo introduzir as definições e aplicabilidade da técnica de Sequenciamento de Nova Geração nas infecções virais que possuem potenciais pandêmicos.



    “É um orgulho ter uma biomédica da UCP podendo colaborar com o compartilhamento de conhecimento e oportunizar todos os nossos alunos e as pessoas que nos assistem a chance de entender o papel da ciência nesse momento. Um cenário de pandemia em que temos muitas dúvidas, perguntas e temos a urgência de ter respostas e informações. É importante que as pessoas tenham a chance de saber de que forma a ciência ajuda a medicina e traz as respostas que a gente tanto precisa”, pontuou a diretora do Centro de Ciências da Saúde da UCP e coordenadora do curso de Biomedicina, Profª. Drª. Adriana Afonso.

    O conteúdo da palestra pode ser conferido no canal da UCP no Youtube.

  • O combate a Covid-19 exige a união de diversas áreas da Saúde e o uso de fármacos no tratamento tem sido essencial. Para falar sobre o assunto, o curso de Biomedicina da UCP promoveu, nesta terça-feira (21.07), a palestra on-line Reposicionamento de fármacos: aplicação da bioinformática na luta contra o Covid-19, que foi transmitida pela TV UCP, canal no Youtube da Universidade.

    O evento teve como palestrante o biomédico, mestrando em Biotecnologia, Caio Felipe de Araujo Ribas Cheohen. Ele atua nas áreas de biologia computacional, biologia estrutural, bioinformática e bioquímica com escopo em predição funcional de proteínas, e desenvolvimento de alternativas ao tratamento de infecções bacterianas multirresistentes.



    O objeto do encontro virtual foi compartilhar conhecimento sobre as estratégias usadas na atualidade para predizer quais fármacos, já existentes, podem ser direcionados para tratamento de novas patologias, como por exemplo, a Covid-19. O evento também teve o intuito de divulgar a atuação de Biomédicos no cenário científico.

    “Essa temática do reposicionamento ganhou bastante evidência em função da pandemia. O Caio vem compartilhar com a gente um pouco dessa informação. Ele atua como mestrando em Biotecnologia e está envolvido em projetos de pesquisa com o coronavírus. Então é uma oportunidade incrível de recebê-lo, não apenas por ser um egresso da nossa UCP e do curso de Biomedicina, mas também pelo fato de estar compartilhando conhecimento, que para nós é um aspecto fundamental poder propagar informação”, pontuou a diretor do Centro de Ciências da Saúde da UCP e coordenadora do curso de Biomedicina, a Profª. Drª. Adriana Afonso. 

    Todo o conteúdo da palestra pode ser conferido no canal da UCP no Youtube.

  • O docente do curso de Engenharia Civil da UCP, Prof. Dr. Robson Luiz Gaiofatto, participou do Congresso Internacional de Patologias e Reabilitação de Construções (CINPAR 2020), organizado pela Universidade do Porto, em Portugal, que nesta edição aconteceu de forma remota. Com uma série de palestras on-line, o evento teve início nesta segunda-feira (13.07) e encerra nesta quarta (15.07). Além da participação do docente como ouvinte, o evento também tem apoio da UCP, que é conveniada à instituição portuguesa.

    O evento acontece já há 18 anos e teve sua origem no interior do Ceará, onde estava previsto de ser realizado presencialmente neste ano, em setembro, mas que foi adaptado por conta da pandemia. O Congresso já foi realizado em diversas regiões do Brasil e também no exterior: na Argentina, Chile, Itália, Espanha e agora, pela terceira vez, em Portugal, que organizou toda a programação de forma remota.

    Além de profissionais da Engenharia e Arquitetura e público de todo o Brasil e Portugal, o evento também reúne participantes da Argentina, Chile, México, Peru, Espanha, China e Líbano.

  • Durante todo o mês de Junho, a TV UCP exibiu a websérie especial produzida pelo Núcleo de Atendimento ao Idoso celebrando o mês dedicado à proteção desse público, o Junho Violeta. Foram 10 entrevistas com especialistas de diversas áreas que falaram sobre diversos temas pertinentes ao público da melhor idade, como questões de saúde, financeiras e até sobre o isolamento social durante a pandemia. A websérie terminou nesta quarta-feira (1º.07) com a participação da juíza e coordenadora do Centro Judiciário de Solução de Conflitos de Jacarepaguá, Dra. Lísia Carla Vieira Rodrigues.

    Na ocasião, a juíza falou sobre mediação de conflitos no combate à violência contra o idoso.

    “Lamentavelmente os índices de violência contra a pessoa idosa são expressivos e lamentavelmente nesta situação de pandemia os hipervulneráveis acabaram sofrendo mais ainda com a violência e também os idosos que entram nesta categoria. E muito mais lamentavelmente ainda que em muitos casos os agressores são os familiares, incluindo filhos, netos, vizinhos, parentes em geral, pessoas que tem um convívio próximo com o idoso”, pontua a juíza, que apresentou os números sobre os idosos.



    “Hoje no Brasil 14.3% da população é de idosos, o que representa 2,9 milhões de pessoas. E que em 2030, por exemplo, teremos mais idosos do que crianças e adolescentes. Nós vamos ter 18% de idosos acima de 60 anos e 17% de crianças e adolescentes. Então a população de idosos vai aumentar cada vez mais”, lembra a juíza, que destaca a importância do Núcleo de Atendimento ao Idoso da UCP.

    “O pólo avançado do CEJUSC instalado na UCP é importante pela mediação e pelo aspecto da promoção da cidadania. O idoso tem que ter consciência de que ele tem direito, tem voz e de que ele pode falar. Espero que os idosos continuem envelhecendo bem não só fisicamente, mas também psicologicamente e para isso é importante que eles saibam que eles tem direitos, tem voz, tem que ser ouvidos e que tem que ser bem tratados e com carinho”, finalizou.  

    As 10 entrevistas da websérie especial comemorativa pelo Junho Violeta podem ser conferidas no canal no Youtube da UCP.

  • Dando continuidade às ações integradas com o Conselho Regional de Psicologia, o curso da UCP promoveu mais um encontro, na última sexta-feira (26.06), dessa vez para falar sobre Atendimento on-line: reflexões sobre prática e compromisso social.

    O evento virtual foi destinado a estudantes de Psicologia, psicólogos e demais interessados na temática, que teve o objetivo de fornecer orientações qualificadas aos alunos do curso sobre as possibilidades de atuação on-line de psicólogos.

    O conteúdo deste Encontro com o CRP pode ser conferido no canal da UCP no Youtube.

  • Parceria terá duração de cinco anos e vai pesquisar novas tecnologias para o setor

    A UCP, com sua expertise na Engenharia Civil, e o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, o Inmetro, acabam de firmar um convênio para desenvolver pesquisas na área. Durante cinco anos, a Instituição e o Instituto vão compartilhar seus laboratórios em pesquisas no desenvolvimento de novas tecnologias para o setor da Engenharia Civil. 

    O trabalho já desenvolvido no Laboratório da Universidade, no uso de ultrassom para medir características do concreto, despertou o interesse na parceria, que já vinha acontecendo há cerca de dois anos por meio de palestras realizadas tanto pelos profissionais do Inmetro na UCP e também de docentes da Universidade para o Instituto, assim como através dos estágios para os estudantes da Instituição. 



    Essa parceria foi oficializada por meio do convênio, que inclui, ainda, o Laboratório de Engenharia Civil da UCP (Laboratório de Estruturas, Solos e Materiais) à rede de Laboratórios Associados ao Inmetro para Inovação e Competitividade (LAIIC). Ao longo do período do convênio, pretende-se também ter gerado diversas publicações, teses e até patentes da descoberta de novas tecnologias.

    “A ideia é trabalhar em conjunto os dois laboratórios, o nosso e o deles. A relevância dessa parceria para nós da UCP, antes de tudo, é pela troca de conhecimento, de experiência entre os laboratórios, que sempre é uma coisa fundamental. Segundo, pelo acesso a diversos equipamentos que nós não temos. E para eles também, pois temos aqui coisas que eles não têm para a linha de pesquisa que vamos desenvolver. Tanto nós precisamos do laboratório deles, como eles do nosso para que possamos cumprir as metas que estão previstas no plano de trabalho conjunto”, comenta o Prof. Dr. da UCP, Robson Luiz Gaiofatto, que está a frente do trabalho.

    Os interessados em fazer Engenharia Civil na UCP, o curso é uma das 22 graduações ofertadas no vestibular on-line que acontece nos próximos dias 5 e 26 de julho. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no site vestibular.ucp.br, onde o candidato encontra mais informações sobre o processo seletivo e os cursos da Universidade.

  • Alunos do mestrado em Psicologia da UCP e da graduação, vinculados ao programa de Iniciação Científica, participaram do curso Pesquisa Quantitativa em Psicologia: aplicações, possibilidades e desafios, ministrado pelo professor do Departamento de Psicometria do Instituto de Psicologia da UFRJ, Pedro Paulo Pires dos Santos. A atividade on-line, que aconteceu na última sexta-feira (19.06), é parte das ações de parceria entre o Laboratório de Psicologia Cognitiva da UCP e o Laboratório de Cognição Social da UFRJ.

    “Esta palestra foi muito importante para aproximar o mestrado com o que existe de mais moderno em psicometria”, observa o coordenador do mestrado em Psicologia da UCP, Prof. Luis Antonio Monteiro Campos.



    O professor Pedro Paulo Pires é mestre e doutor em Psicologia, com Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior pela University of Maryland - School of Public Health. A experiência do docente trouxe conhecimento para os estudantes da UCP.

    “Enquanto estudante e membro de grupos de pesquisa participar de palestras sobre os temas científicos sempre me interessam, especialmente esse ano com a minha própria pesquisa de monografia em andamento. Receber pessoas dominantes nos temas, como o professor Pedro Paulo, é sempre agregador, ainda mais sobre a pesquisa quantitativa que esclareceu e facilitou para mim diversos pontos da minha própria pesquisa. Sua aula me abriu os olhos para questões que ainda não tinha organizado no meu trabalho e me deixou confiante aos desafios do campo da pesquisa”, pontuou a graduanda da UCP, Isabela Gomes, cursando o 9° período.
  • A busca pelo cuidado com a saúde, por meio da prática de exercícios físicos, tem aumentado cada vez mais entre os brasileiros. O treinamento funcional tem sido uma das modalidades mais procuradas quando o assunto é exercício físico intenso. Nesta quinta-feira (18.06), o assunto foi tema da palestra virtual Prescrição para o Treinamento Funcional transmitida na TV UCP, canal no Youtube da Universidade.



    O objetivo do bate-papo com os especialistas no assunto, professores doutores Rafael Montenegro e Renato Massaferri, foi discutir a prescrição do treinamento em CrossFit balizado no conhecimento científico. O evento foi destinado a estudantes de Educação Física e praticantes de CrossFit. 

    O conteúdo da palestra Prescrição para o Treinamento Funcional pode ser conferido no canal no Youtube da UCP.

  • O estudante de RI da UCP, Vitor Lengruber, participante do programa oficial de intercâmbio cultural e acadêmico BRICS Educational Internship Program, recebeu o prêmio de segunda melhor apresentação no painel World Politics and World Order in the Era of Transformation, da Annual Conference of Young Researchers – Russia in the Asia-Pacific Region - evento organizado pelo departamento de Relações Internacionais da Far Eastern Federal University (FEFU), universidade russa anfitriã do programa, que aconteceu em abril.



    “Na conferência apresentei os resultados preliminares de um dos projetos de pesquisa que tenho desenvolvido dentro do escopo do programa. É um projeto sob coordenação do professor Andrei Kozinets e busca analisar a relação da política externa russa com o movimento eurasianista. Um artigo já está sendo produzido e esperamos tê-lo pronto para publicação até o final deste ano”, conta o estudante.



    Intitulada Russia's 'Civilizational' Foreign Policy (2012 - 2018): a Neo-Eurasianist Explanation, a pesquisa do estudante terá seu resumo publicado nos anais da conferência, como premiação a sua colocação. De acordo com  Vitor, a publicação do resumo “é uma grande oportunidade para expor que a pesquisa existe e está sendo desenvolvida com o objetivo de publicação. É ainda mais importante considerando o possível networking que posso desenvolver com essa pequena projeção acadêmica”, disse o intercambista da UCP. 

    Aluno de RI da UCP é aprovado em competição para estudar na Rússia
  • Evento nos dias 15 e 16 de junho, que foi transmitido ao vivo na TV UCP, promoveu reflexões sobre os ambientes de solução de conflitos nos Estados Contemporâneos

    Diante da grave crise gerada pela pandemia do novo coronavírus, que afetou as mais diversas esferas da sociedade, o debate de temas relevantes sobre os métodos de solução de controvérsias e efetivação de direitos no plano interno e internacional, no momento em que as pretensões aumentam significativamente, é de extrema importância. Contribuindo para a discussão sobre o tema, a UCP realizou, virtualmente, o Seminário Internacional Processo e Sistemas de Justiça. O evento aconteceu nesta segunda (15.06) e terça-feira (16.06), no canal oficial da Universidade no Youtube.

    “As necessidades de vários segmentos sociais e de instituições vem aumentando diante das demandas que são geradas pela crise oriunda da pandemia, como direito à alimentação; à saúde, sobretudo; a exercer atividades econômicas. Ou seja, a crise gerada pela pandemia suscitou uma tensão muito grande por conta das políticas que são necessárias para prevenir a disseminação do vírus. Essas questões estão atingindo vários segmentos. E por isso há necessidade de se criar espaços adequados para solucionar as controvérsias, dentro e fora do Poder Judiciário”, comenta um dos organizadores do evento, o Prof. Dr. Marcelo Pereira de Almeida.



    A programação, que foi transmitida ao vivo na TV UCP, contou com participação de grandes expoentes da pesquisa jurídica no Brasil e na América Latina. O evento propôs reflexões sobre os ambientes de solução de conflitos nos Estados Contemporâneos, por meio de palestras e mesas-redondas que acontecem ao longo de todo o dia.

    “Temos que criar espaços que efetivamente possam racionalizar essas questões e promover soluções mais rápidas. Haja vista que a crise gerada exige uma série de medidas que devem ser tomadas imediatamente. Muitos erros e excessos são cometidos, e a fragmentação de vários direitos e interesses acaba potencializando muitos conflitos. Então debater essas questões envolvendo método de solução de conflitos se mostra muito relevante nesse momento”, conclui o docente da UCP.

    O Seminário Internacional Processo e Sistemas de Justiça: Reflexões sobre os ambientes de solução de conflitos nos Estados Contemporâneos aconteceu nos dias 15 e 16 de junho, e todos os eventos podem ser assistidos na TV UCP. 

  • Episódios para celebrar o mês de combate à violência ao idoso serão transmitidos no canal da Universidade no Youtube, as segundas, quartas e sextas-feiras
    Primeiro já vai ao ar nesta segunda-feira (15.06), Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa



    Com população estimada em mais de 42 mil pessoas em Petrópolis, segundo o IBGE, o idoso tem especial atenção na Universidade Católica de Petrópolis (UCP), por meio do Núcleo de Atendimento ao Idoso, que vai celebrar o mês dedicado à proteção desse público, o Junho Violeta, com uma websérie especial no canal da Universidade no Youtube. Os episódios vão abordar diversos temas pertinentes ao público da melhor idade, como questões de saúde, financeiras e até sobre o isolamento social durante a pandemia. O primeiro já vai ao ar nesta segunda-feira (15.06), quando se comemora o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa. 

    São 10 entrevistas que serão exibidas as segundas, quartas e sextas-feiras, na TV UCP, e vão trazer especialistas de áreas distintas falando sobre assuntos que envolvem o idoso, como planos de saúde e assistência domiciliar; a violência financeiro-patrimonial contra idosos, assim como a vulnerabilidade da pessoa idosa nas relações de consumo; estratégias no combate à violência da pessoa Idosa no município de Petrópolis; entre outros. 

    Para falar sobre os temas na programação estão nomes como o presidente da 3ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil - Petrópolis/RJ, Dr. Marcelo Schaefer; a coordenadora do PROCON/Petrópolis, a advogada e psicóloga Raquel da Cunha Motta; a delegada titular da 105ª Delegacia de Polícia, Dra. Juliana Menescal da Silva Zieh; e outros.



    O mês dedicado à proteção ao idoso foi incluído no Calendário Oficial do Estado do Rio de Janeiro com a campanha Junho Violeta, por dignidade e respeito com a pessoa idosa. Já o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa - instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa - é celebrado em 15 de junho com a finalidade de repudiar todo ato de violência cometido em desfavor da pessoa idosa.

    “O Núcleo de Atendimento ao Idoso da UCP atento às questões que envolvem a pessoa idosa e preocupado em prevenir e coibir os abusos sofridos e experimentados pelos idosos na atualidade, busca esclarecer esse segmento dos seus direitos. Dentro deste contexto, por conta do distanciamento social imposto a todos nós, produzimos conteúdos específicos com o objetivo de utilidade pública contextualizada ao idoso”, explica a coordenadora do núcleo, Profª. Me. Flávia Castellain. 

    A cidade com maior população idosa da Região Serrana do Rio, Petrópolis tem na UCP o primeiro núcleo do estado e terceiro do Brasil a ter um serviço específico de atendimento ao público da terceira idade. Ele funciona no Polo Avançado do Centro Judiciário de Resolução de Conflitos (CEJUSC) na Universidade – o primeiro fora do âmbito judiciário. A iniciativa é uma parceria entre a Instituição e o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro.
  • É inegável o papel central do orientador na formação do estudante de pós-graduação. A UCP, por meio do seu Programa de pós-graduação em Psicologia, abordou o tema falando de um docente que prestou sabiamente essa função, deixando um legado que já completa 50 anos de docência na Instituição. O evento também foi uma forma de homenagear o professor Helmuth Kruger. A palestra O vínculo do orientador-orientando como um dos pilares da formação em pós-graduação foi transmitida ao vivo, nesta quarta-feira (03.06), na TV UCP, o canal no Youtube da Universidade.

    Para o coordenador do PPGPSI, Prof. Luiz Antônio Monteiro Campos, um programa de pós-graduação atende a um duplo objetivo: o de formar docentes para o ensino de nível superior e novos pesquisadores, tendo como grande diferencial na trajetória do estudante o papel do seu orientador.

    “O projeto pedagógico do curso, incluindo estrutura e componentes curriculares, e também o corpo docente são fatores relevantes para o alcance desses objetivos. Há, no entanto, outro aspecto-chave para o sucesso desse desafiador processo de formação, a qualidade do vínculo estabelecido entre orientador e orientando. Trouxemos a reflexão do papel que o orientador adquire no processo de aprendizagem do estudante de pós-graduação ao apresentar-se como modelo de referência e de suporte para o seu desenvolvimento acadêmico, homenageando o Professor Helmuth pelos 50 anos de UCP”, disse.



    A abertura ficou a cargo do reitor da Universidade, Pe. Pedro Paulo de Carvalho Rosa, que parabenizou e agradeceu o docente destacando seu legado a nível mundial.

    “Estamos hoje aqui para a homenagem pelos 50 anos de magistério do Professor Helmuth na nossa Universidade, com certeza uma grande alegria para todos nós estarmos comemorando com o senhor com a presença de pessoas marcantes. São 50 anos dedicados a nossa Instituição, entre outras, de magistério; como pesquisador e aquele que produz conhecimento, enriquecendo não só aqueles que estão mais próximos, mas também o mundo inteiro com suas produções científicas”, disse o reitor. 

    A palestra foi ministrada pelo Prof. Dr. Virgílio Bastos, Superintendente de Avaliação e Desenvolvimento Institucional da Universidade Federal da Bahia, e pela Profª. Drª. Sonia Gondim, Psicóloga e Professora Titular aposentada do Instituto de Psicologia da Universidade Federal da Bahia. Depois do encontro, foi a vez do homenageado da noite compartilhar a sua experiência sobre o tema proposto. 

    “Na orientação existe a necessidade, ao meu ver, de uma relação mais pessoal. Uma relação em que o próprio orientando, em face do orientador, está disponível para a experiência daquilo que seria uma vivência de encontro, e não uma experiência. É importante, porque o que caracteriza uma relação interpessoal de uma relação de orientação quando ela é executada em sua devida dimensão de profundidade e amplitude, é exatamente essa possiblidade aberta por ambos os participantes dessa relação interpessoal de se modificarem”, comentou Helmuth em sua fala.

    O conteúdo da palestra O vínculo do orientador-orientando como um dos pilares da formação em pós-graduaçãopode ser conferido no canal no Youtube da Universidade.



  • Na última sexta-feira (29.05), o curso de Psicologia da UCP realizou um encontro virtual com especialistas da área, com o Conselho Regional de Psicologia, para falar sobre a profissão. O evento, transmitido na TV UCP, faz parte de ações integradas com o CRP a fim de fornecer orientações qualificadas aos graduandos referentes às possibilidades de direcionamento da carreira; especializações; registro em conselho de classe e trâmites necessários para atuação profissional após a graduação.

    “Estamos recebendo aqui a equipe técnica do CRP na Região Serrana para um debate e esclarecimentos de dúvidas importantíssimas relativas a esse momento inicial de carreira dos psicólogos. Formei e agora? Seria essa a grande questão. Será um espaço muito rico, pois trouxemos as melhores pessoas para debater e tirar essas dúvidas”, disse a vice-diretora do Centro de Ciências da Saúde e coordenadora do curso de Psicologia ao abrir o encontro.



    “Esse encontro tem a finalidade de orientar os alunos nos passos futuros após a graduação. Nós sabemos que a formação em Psicologia é generalista, e é importante que ela seja assim, porque e uma ciência que tem uma diversidade de campos de atuação. Então é uma formação que prepara o psicólogo para atuar nesses diferentes campos. E tem o posterior desafio que é escolher uma orientação profissional, uma especialização”, completa a professora Cristiane Moreira, que também participou do evento.

    Participaram, ainda, Marcelo Fernandes, graduado em Administração e em Ciências Contábeis, que deu orientações para licença profissional e contabilidade; e as psicólogas Victoria Antonieta Tapia Gutierrez e Fabíola Foster de Azevedo que passaram orientações sobre inscrição no Conselho Regional de Psicologia. 

    O conteúdo do Encontros com o CRP pode ser conferido no canal no Youtube da UCP.

  • A psicologia também tem papel fundamental no enfrentamento da covid-19. O tema foi discutido, nesta quinta-feira (28.05), na palestra Novas rotinas da Psicologia Hospitalar frente à pandemia de covid-19, que foi transmitida ao vivo na TV UCP, canal oficial da Instituição no Youtube.

    Quem compartilhou suas experiências foram Jociane Gatto Justen Coutinho, psicóloga clínica e hospitalar, coordenadora das equipes de psicologia do Hospital Santa Teresa e Hospital Unimed, e diretora presidente da Unifop (cooperativa de trabalho de saúde e reabilitação); e a graduada e mestranda em Psicologia pela UCP, Letícia Nascimento Mello, especialista em Psicologia Hospitalar e da Saúde; psicóloga no Hospital Santa Teresa.



    O evento teve como objetivo apresentar o trabalho desenvolvido pela Psicologia Hospitalar no enfrentamento à pandemia que estamos vivendo, revelando adaptações, desafios e cuidado com as equipes de saúde. Para a coordenadora do curso de Psicologia da UCP, Profª. Rosilene Ribeiro foi uma grande oportunidade de entender o papel do psicólogo nesse momento tão novo que vivemos.

    “Os relatos das psicólogas, extremamente sensíveis, puderam revelar o processo de ressignificação das práticas psicológicas em hospital. Na verdade elas estão reconstruindo as práticas para esse contexto tão inédito. Também compartilharam os desafios que têm enfrentado nesse contexto, junto a familiares, demais profissionais de saúde e aos próprios pacientes. E todo esse movimento tem resultado no protagonismo da Psicologia nessas ações, um maior reconhecimento da área. Foi uma grande oportunidade para os estudantes, profissionais de Psicologia e todos os interessados conhecerem a atuação do psicólogo no âmbito do hospital, na linha de frente da covid. Foi um encontro muito significativo. Uma prestação de serviço muito importante”, frisa a docente.

    Todo o conteúdo da palesta Novas rotinas na Psicologia Hospitalar frente à pandemia de covid-19 pode ser conferido no canal oficial da UCP no Youtube.

  • A tecnologia faz parte, cada vez mais, da realidade de todos os segmentos e áreas. Ela traz inovação e agilidade, o que contribui para melhores resultados. Nesta terça-feira (26.05), a TV UCP transmitiu a palestra Inteligência Artificial aplicada ao Marketing, direcionada a estudantes universitários, profissionais da área de Administração, Comunicação e Marketing e demais interessados no tema.

    O evento teve como objetivo discutir as novas ferramentas de gestão em marketing, com base na inteligência artificial. Ministrada por Yassuo Imai, CEO da Imai Consultoria – empresa especializada em processos logísticos, com clientes na área industrial e de varejo -, a palestra abordou a quarta revolução industrial, que implica na utilização de máquinas inteligentes, aquelas que utilizam as informações do seu sistema de computação para construir novos dados e sugerir decisões de negócio aos profissionais do mercado.

    “Este é um tema super interessante e recente, uma novidade no cenário das indústrias e empresas brasileiras, principalmente, de uma maneira geral. Inteligência Artificial que é o tema do futuro. Todas as tendências apontam cada vez mais para o uso, a interferência das máquinas, dos softwares, dos algoritmos e dos sistemas nos processos de gestão”, comenta o Prof. Me. José Ferrari, docente da UCP que abriu o evento.

    O conteúdo da palestra Inteligência Artificial aplicada ao Marketing pode ser conferido no canal no Youtube da UCP.

  • Capital do canto coral, uma das maiores tradições da Cidade Imperial é tema da série Música, Músicos e Educadores, lançada nesta segunda-feira (25.05) na TV UCP, canal no Youtube da Universidade. A série vai reunir um grupo de regentes corais do Brasil e do exterior para apresentar suas experiências antes e durante o período da pandemia da covid-19. 



    Neste primeiro evento, o qual se debateu os Efeitos da Pandemia sobre a Música Coral, participaram o coordenador da licenciatura em Música da UCP, maestro Antônio Gastão; o vice-reitor e professor do curso, o maestro Marcelo Vizani, também regente do Coral Laus Deo do CAUCP; e os convidados Antonia Maria Serra, regente dos Meninos Cantores da Trofa, em Portugal; Denise Pimentel, regente do Coral Arquidiocesano de Maringá, no Paraná; Eric Lana, diretor artístico e maestro do Coral Canarinhos de Itabirito e Canarinhos em Cena, de Minas Gerais; e Filipe Nolasco, maestro do Canarinhos de Itabirito, Canarinhos Postulantes e professor de Flauta-doce e Musicalização.

    “Neste evento inaugural os regentes apresentaram suas diferentes maneiras de formar os cantores e conduzir os ensaios, nesse período doido que estamos vivendo, como também traçaram perspectivas do que o futuro nos reserva ao fim dessa quarentena e na volta das atividades presenciais de canto coral”, comentou o maestro Antônio Gastão, que também é regente dos grupos artísticos da UCP.

    Todo o conteúdo da mesa-redonda Efeitos da Pandemia sobre a Música Coral,dentro da série Música, Músicos e Educadores pode ser conferido no canal no Youtube da UCP.
  • A vida precisa continuar e a Escola de Música UCP segue a risca essa máxima e se adapta ao novo momento que estamos vivendo, levando para todos, na segurança de suas casas, o que fazemos de melhor: música. Nesta quinta-feira (21.05) aconteceu a primeira livEmucp, na qual nossos estudantes da classe de canto mostraram um pouco do resultado do trabalho desenvolvido nas aulas.



    A ideia foi uma forma de dar continuidade às atividades pedagógicas da escola. Por isso, nesse período as práticas de palco serão em ambiente remoto para que nossos alunos possam vivenciar essa nova forma de se apresentar. Dessa forma, esperamos acrescentar experiência a eles e acolher você com nosso amor a música.

    Confira o que rolou na primeira livEmucp

  • O Programa de Pós-graduação em Direito da UCP propôs reflexões atuais e contemporâneas sobre a área na aula inaugural do curso, realizada virtualmente nessa quinta-feira (21.05) com transmissão na TV UCP, canal no Youtube da Universidade. O evento teve o convidado, prof. dr. Gilvan Luiz Hansen, docente do Departamento de Direito Privado da Universidade Federal Fluminense, que ministrou a palestra A insustentável leveza do Direito.

    Hansen tem experiência e publicações na área de Filosofia e em Direito, com ênfase em Ética, História do Direito, Filosofia do Direito, Teoria do Direito, Filosofia da Educação e Filosofia Política. 

    O coordenador do PPGD, prof. dr. Daniel Machado Gomes

    “O tema, em uma referência à principal obra de Milan Kundera, A insustentável leveza do Ser, aponta para uma tensão que me parece presente no campo do Direito desde os seus primórdios que envolve os dois aspectos: da segurança e estabilidade, por um lado, versus a insegurança e instabilidade do outro. O Direito se digladia com essas duas perspectivas, sempre buscando-se afirmar como instância de estabilidade e de segurança. E isso está muito presente em todo momento da história e hoje no Brasil”, disse Hansen depois de falar um pouco sobre a obra literária em questão iniciando a analogia ao Direito. 

    Além da reflexão sobre o Direito, que atraiu público em geral interessado no tema, a aula também buscou uma integração entre os alunos da graduação e do mestrado em Direito da UCP. 

    O conteúdo da palestra A insustentável leveza do Direito pode ser conferido no canal da UCP no Youtube.

  • O Incidente de Resoluções de Demandas Repetitivas (IRDR) e o microssistema de casos repetitivos no Código Processual Civil (CPC) de 2015 foi o tema da primeira palestra virtual promovida pelo Centro de Ciências Jurídicas (CCJ) da UCP. O evento, realizado nesta segunda-feira (18.05) na TV UCP - canal no Youtube da Universidade -, contou com a participação do Defensor Público do Estado do Rio de Janeiro, José Roberto Mello Porto e foi mediado pelo também defensor público e professor da UCP, Cléber Alves.

    “É um evento histórico com a primeira palestra remota do CCJ usando essa ferramenta e estou honrado em ter essa participação nesse evento, como egresso e professor há 30 anos da Instituição. A temática que estamos tratando hoje é das mais relevantes e importantes no processo civil contemporâneo. As temáticas ligadas ao Direto Processual Civil são um assunto bastante importante dentre os conteúdos e as matérias que a nossa faculdade de Direito historicamente se dedica”, comenta o docente da UCP.

    UCP promove palestra sobre IRDR
    O diretor do CCJ, Prof. Maurício Pires Guedes abriu a palestra

    A palestra teve a proposta de fomentar o debate sobre as novidades trazidas pelo Código de Processo Civil de 2015.

    “Minha ideia aqui é trazer uma visão geral do IRDR, que é o Incidente de Resoluções de Demandas Repetitivas, que foi um grande objeto de estudo do meu mestrado. Para entender de onde vem esse incidente e a relevância disso, tem que entender as linhas gerais do Código de 2015. Ele é atual, real, contemporâneo e completo. Por isso é importante conhecê-lo”, disse José Roberto Mello Porto ao iniciar a palestra. 

    O conteúdo completo desse encontro pode ser conferido no canal no Youtube da Universidade, a TV UCP.

Rua Benjamin Constant, 213 
Centro - Petrópolis/RJ
24 2244-4000