Busca

                
 
 
  • Até o próximo sábado (31.08), a UCP vai debater os Desafios da Saúde na Atualidade sob a ótica dos cursos de Biomedicina, Fisioterapia, Psicologia e Educação Física da UCP na Semana Científica do Centro de Ciências da Saúde 2019, que teve início nesta segunda-feira (26.08). A abertura aconteceu no Campus Dom Veloso com a palestra Desafios para a saúde do trabalhador na atualidade: quando o trabalho não dignifica o homem, com o psicólogo Rui Carlos Stockinger, realizada no Salão Nobre. Antes, foi celebrada missa na Capela Nossa Senhora de Sion.

    UCP abre Semana Científica do CCS

    Além da palestra de abertura, a programação desta segunda já contou com apresentação de trabalhos dos grupos de pesquisa de Psicologia. Ao longo de toda semana serão mais de 60 atividades abertas ao público realizadas simultaneamente nos dois campi da Universidade – Dom Veloso e Dom Cintra.

    “A intenção desse tema escolhido é abordar, sob o olhar dos quatro cursos, a questão da promoção da saúde, dos desafios da saúde, e também do processo do adoecimento. A ideia é trazer para o aluno as diferentes perspectivas a respeito desses desafios: de manter-se bem e o desafio de sanar problemas. É o aspecto dos dois desafios: da promoção de saúde, como profissional, a questão da qualidade. E o desafio do adoecimento desse profissional de saúde”, pontua a diretora do CCS e coordenadora do curso de Biomedicina, Adriana Afonso.

  • O Prof. de Psicologia da UCP, Carlos Henrique Gonçalves, ministrou em uma escola no Rio de Janeiro a palestra Ansiedade e Depressão na Infância: suas implicações na aprendizagem. A participação do docente foi a convite da Associação Brasileira de Psicopedagogia – Seção Rio de Janeiro (ABPP-RJ). O evento aconteceu no último sábado (24.08).

  • Após uma semana de debates e reflexões sobre temais atuais dentro do universo jurídico, teve fim, nesta sexta-feira (23.08), no Campus Dom Veloso, a Semana Jurídica da UCP 2019. A programação foi encerrada com o lançamento do livro Direito Financeiro e Direito Tributário, do Prof. Roberto Wagner Lima Nogueira, que aconteceu no auditório; seguido da palestra Aspectos atuais da Lei de Improbidade Administrativa e o projeto da nova lei: teoria e prática. O evento foi realizado no Salão Nobre com o palestrante Mauro Gomes de Mattos.

    “Acho que o resultado dessa Semana Jurídica foi muito positivo, porque de fato nós conseguimos trazer temas muito inovadores, temas que estão sendo discutidos hoje em âmbito nacional e que, dificilmente, conseguiríamos debater da forma como nós debatemos se não tivéssemos pessoas tão capacitadas fazendo isso conosco, aqui na Universidade”, observa o coordenador do curso de Direito, Maurício Pires Guedes.



    Ele destaca que o evento foi uma oportunidade dos alunos, principalmente, discutirem temas contemporâneos com profissionais renomados.

    “Discutimos temas como compliance, constelação familiar, a candidatura avulsa, sempre com palestrantes que possuem profundo assunto na matéria. No caso da candidatura avulsa, recebemos o advogado que hoje pleiteia a candidatura avulsa no STF. Da constelação trouxemos a juíza de Petrópolis que atua nessa área específica. Então o balanço é muito positivo. Os alunos dos primeiros períodos ficaram muito motivados por conhecer esses temas e agora espero que eles levem esses temas para a sala de aula para continuarmos os debates”, finaliza o coordenador.

    UCP abre sua 23ª Semana Jurídica que acontece até sexta-feira

  • Os estudantes do curso de Comunicação Social/Publicidade e Propaganda da UCP tiveram, nesta quarta-feira (21.08), uma aula de aproximação com o mercado de trabalho. A turma da disciplina de Atendimento Publicitário recebeu o empresário e publicitário Tobias Marcon, da agência NovaStudio, em Petrópolis, para falar sobre os Desafios do profissional de Atendimento. A ideia é da atividade é integrar a academia e o mercado.  
    Alunos de Publicidade recebem publicitário
  • Terminou nesta quarta-feira (21.08), no Campus Dom Veloso, o III Simpósio Internacional de Teologia da UCP, que durante três dias abordou sobre a Formação afetiva da juventude. A programação começou na segunda-feira (19.08) com palestras sobre a temática ministradas pelo Pe. Dr. Francisco Javier Insa Gomez.

    Em sua terceira edição, o evento é voltado a alunos dos cursos de Teologia, Filosofia, Psicologia, Direito, além de padres, religiosos, diáconos e todos os interessados nos temas apresentados. O objetivo do simpósio, neste ano, foi apresentar aspectos psicológicos, jurídicos e teológicos da formação dos jovens que poderão se casar ou se tornar religiosos na atualidade.



    Foram três dias de reflexão: um dia sobre a formação afetiva da juventude em geral; um segundo mais voltado para a vida sacerdotal e religiosa; e o terceiro sobre o matrimônio. Parte da programação também foi inserida na Semana Jurídica da UCP, que acontece ao longo da semana, com a palestra A imaturidade afetiva como causa de nulidade matrimonial, direcionada aos públicos-alvo dos dois eventos.

    “Escolhemos esse tema por dois motivos: um pelo interesse da Semana Jurídica e por isso escolhemos abordar a palestra sobre a imaturidade afetiva que pode causar a nulidade matrimonial. Essa é uma ideia. E também o tema da maturidade afetiva na vida dos religiosos. Temos visto as questões dos abusos. É uma coisa que precisa ser vista do ponto de vista penal, como punir. Mas principalmente do ponto de vista educativo, como formar os jovens, os adolescentes religiosos para que isso jamais venha acontecer”, comenta o Pe. Anderson Machado Rodrigues Alves, Prof. do curso de Teologia.

  • Com dicas para dominar o nosso dinheiro, os alunos do curso de Administração da UCP, turma presencial e EAD, tiveram, nesta terça-feira (20.08), uma aula inaugural sobre Educação Financeira. A ideia foi promover o conhecimento e a melhoria da qualidade de vida da sociedade por meio de atividades sobre finanças pessoais.

  • Estudantes da disciplina de Direito em Marketing aprenderam mais sobre o Direito da Propriedade Intelectual, tema da palestra ministrada nesta terça-feira (14.05) por Catia Zanei. O encontro promovido para alunos do curso de Marketing e de Comunicação Social da UCP teve o objetivo de apresentar novas referências sobre o tema, abordando a importância da Marca como ativo financeiro.

  • Estudantes dos cursos de Direito e Administração da UCP tiveram a oportunidade de conhecer mais sobre temas do universo esportivo, no âmbito dos aspectos legais, durante o Jurisports Brasil, que aconteceu nos dias 30 e 31 de maio, em Teresópolis. Organizado pelo Sesc RJ e Academia Nacional de Direito Esportivo (ANDD), o Fórum de Direito Desportivo abordou questões como dopping nos esportes olímpicos; transgêneros no esporte amador; remuneração de direito de imagem; a responsabilidade de clubes sobre a formação de atletas; entre outros.

    Alunos da UCP participam de Fórum de Direito Desportivo em teresópolis

    “A participação dos alunos no Fórum de Direito Desportivo foi muito exitosa, pois os temas foram bem atrativos, como doping, jogos eletrônicos, direito de imagem, e outros, envolvendo áreas como Direito do Trabalho, Direito Penal e Responsabilidade Civil. Também houve a possibilidade dos estudantes interagirem diretamente com os palestrantes tirando dúvidas, dando opiniões, nas palestras e após as mesmas, o que contribui para a formação dos alunos e demonstra o interesse dos mesmos”, pontua a professora do curso de Direito, Sintia Coelho, que acompanhou o grupo.

    Alunos da UCP participam de Fórum de Direito Desportivo
  • O que é democracia? Esse foi um dos questionamentos debatidos entre alunos do 1º período do curso de Direito da UCP, nesta quarta-feira (05.06). A discussão faz parte de uma atividade promovida para a turma da manhã da disciplina de Ciência Política e Teorias do Estado, lecionada pela Profª Drª. Denise Salles. Na sala de aula, os alunos discutem a questão a partir de alguma referência política, artística, cultural ou literária.

    Alunos de Direito fazem atividade sobre a Democracia

    “É muito bacana, porque os alunos expõem o que é democracia a partir de alguma referência: dos livros em geral, não jurídicos. Em muitos casos usam filmes famosos para discutir democracia; e também a música e a arte de maneira geral”, explica o coordenador do curso, o Prof. Maurício Pires Guedes que também leciona a disciplina no turno da noite.

    “Então esse evento é muito interessante, porque nós temos a oportunidade de discutir com os alunos primeiro qual é o sentido de democracia e como ela pode se enfraquecer e se corromper a partir dos diversos atores que surgem na sociedade. E mais ainda. Qual é a democracia que nós queremos? Qual é o tipo de democracia que nós buscamos? Ter consciência disso é fundamental para o desenvolvimento de qualquer estado”, finaliza.
  • Berço de patrimônios que contam a história, em muitas partes, do Brasil, Petrópolis é um desafio para engenheiros e arquitetos quando se fala em preservação dessas construções. Nesta quarta-feira (15.05), a UCP recebeu o engenheiro civil, Prof. Dr. da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, em Portugal, Humberto Varum, que é pesquisador sobre técnicas de intervenções no patrimônio construído, assunto abordado para alunos dos cursos de Engenharia Civil e Arquitetura e Urbanismo da UCP. O encontro aconteceu no auditório do Campus Dom Cintra. Depois da palestra, o tema foi debatido em uma mesa-redonda com outros profissionais.

    “A palestra foi sobre reabilitação de estruturas patrimoniais. Ele falou sobre diversas técnicas de restauração, da importância da restauração e dos cuidados que é preciso ter com a preservação do patrimônio. O objetivo é tentar despertar, nos alunos e futuros profissionais, a importância de se preservar o patrimônio. Ele falou tanto para engenheiros civis como para arquitetos que são as pessoas que têm que estar envolvidas nisso, capacitadas e saber o que fazer para preservar. Porque até aqui nós fazemos obras de preservação que mais destroem do que preservam”, observa o coordenador do curso de Engenharia Civil, Robson Gaiofatto.

    Mesa-redonda sobre técnicas de interevnções em patrimônio construído

    Também pesquisador da Universidade do Porto, Gaiofatto mediou uma mesa-redonda sobre o tema realizada logo após a palestra. Participaram, além de Gaiofatto e Humberto Varum, a coordenadora do curso de Arquitetura e vice-diretora do Centro de Engenharia e Computação, Profª Erika Machado, e o arquiteto Marco Pacifici, que tem larga experiência em obras de patrimônio.

    “A partir daí fizemos toda uma discussão comparando a nossa realidade com a de Portugal. Procurando discutir as nossas dificuldades em relação às dificuldades de Portugal. E dentro dessa ideia fizemos uma discussão bastante longa, passando até pelas necessidades de formação dos nossos profissionais para que possam estar aptos de atender essa demanda, que necessariamente é crescente”, pontua Gaiofatto.

  • Um grupo de alunos do curso de Direito da UCP esteve, nesta quinta-feira (09.05), no Palácio da Justiça, no Rio de Janeiro. Os 36 estudantes, maioria que cursa as disciplinas de Práticas Jurídicas, fizeram a visita técnica no espaço que preserva a memória do Poder Judiciário do Estado. A aula interativa foi acompanhada pelo coordenador do curso, Prof. Maurício Pires Guedes e pela Profª. Sintia Coelho, coordenadora do Núcleo de Práticas Jurídicas da UCP. 

    “Fazemos periodicamente visitas técnicas variadas. A prioridade são os alunos que estão na Prática Jurídica, mas outros também podem participar, tendo vaga. A visita é uma aula interativa. Foi uma experiência enriquecedora para os alunos, pelas várias atividades que participaram”, comenta a Profª. Sintia.

    Na primeira atividade, eles participaram da exposição Mulheres a hora e a voz – Direitos, conquistas e desafio em uma visita guiada, sendo os temas abertos para pequenas discussões com os alunos.

    A segunda atividade foi Da Pedra ao Palácio - Um percurso interativo ao encontro da Justiça, também uma visita guiada, de forma lúdica, dinâmica e interativa, estimulando os alunos a refletirem, cultivarem e disseminarem valores de Justiça, seu significado e sua importância na vida em sociedade. 

  • Um grupo de estudantes do 7º período de Biomedicina da UCP visitou nesta segunda-feira (20.05) os laboratórios da pesquisa da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). A atividade com os alunos da disciplina de Biotecnologia foi viabilizada pelo Prof. da Engenharia Química da UFRJ, Daniel Tinoco.

    Os graduandos conheceram o Laboratório de Biotecnologia Microbiana (LaBiM), com a Profª. Dra. Denise Freire; o Laboratório de Engenharia de Cultivos Celulares (LECC), com a Profª. Dra. Leda Castilho; o Laboratório de Controle de Poluição das Águas (LabPol), com a Profª. Dra. Márcia Dezotti; e o Laboratório de Desenvolvimento de Bioprocessos (Ladebio), com o Prof. Dr. Nei Pereira Júnior. 

  • Estudantes da disciplina de Biotecnologia, do curso de Biomedicina da UCP, participaram nesta quinta-feira (16.05) de uma atividade diferente ao visitar a nanofábrica da Cervejaria Bohemia, em Petrópolis. A ideia é proporcionar aos alunos, durante toda a graduação, experiências e vivências práticas com as opções do mercado de trabalho.

    “Foi uma visita com muito conhecimento e com o intuito do aluno conhecer áreas de atuação nas matérias profissionalizantes. Nesta visita tivemos a participação de alunos do primeiro período, para que desde o começo da graduação tenham conhecimento da amplitude de possibilidades que o curso oferece no aspecto profissional”, comenta a Profª. da disciplina, Paola Cappelletti.

  • O professor dos cursos de graduação e mestrado em Direito da UCP, Klever Paulo Leal Filpo, lançou nesta sexta-feira (10.05) no auditório do Campus Dom Veloso o livro Potencialidades e incertezas de formas não violentas de administração de conflitos no Brasil e na Argentina, custeado com recursos da CAPES. O evento teve a participação de alunos da graduação, mestrado, de outros cursos e também advogados da cidade. O lançamento também aconteceu à noite na OAB Petrópolis.   

    A publicação foi organizada pelo docente da UCP e pelas professoras Bárbara Lupetti (PPGD/UVA e UFF), que também esteve presente no evento, e Kátia Sento Sé Mello (PPGSS/UFRJ e INCT/InEAC). O lançamento contou, ainda, com a participação de uma das autoras, Thais Borzino Cordeiro Nunes. 

  • No dia 25 de abril é comemorado o Dia da Contabilidade. A data não passou em branco na UCP e foi celebrada com palestras oferecidas aos alunos nesta quinta-feira (25.04). O encontro aconteceu no Salão Nobre do Campus Dom Veloso e contou com a participação do Aroldo Planz, egresso da Universidade e atualmente presidente da Academia de Ciências Contábeis do Estado do RJ, e também do acadêmico Ril Moura, que tem especialidade como perito judicial.

    O evento comemorativo teve o objetivo, além de celebrar a data, de apresentar a Academia de Ciências Contábeis do RJ e passar aos alunos, por meio dos palestrantes convidados, suas experiências na área. Eles falaram sobre o profissional de contabilidade no século XXI, abordando as mudanças pelas quais a profissão passou nos últimos anos e sobre as adequações que o contador teve que passar para atuar no mercado de trabalho, que agora exige do profissional um gerenciamento mais amplo de informações. A área sobre perícia contábil também foi destaque na palestra do acadêmico Ril Moura.

    “Este evento foi muito importante, pois trouxemos a Academia de Ciências Contábeis do RJ para que nossos alunos conheçam, além de um de seus principais especialistas, o professor Ril Moura que muito contribuiu com sua experiência na área da perícia. E o professor Aroldo Planz, atual presidente da Academia, um egresso da UCP, o que muito nos honra. O melhor reconhecimento que a Universidade pode ter é seus alunos em posição de destaque e assumindo uma importante posição de liderança”, disse o coordenador do curso de Ciências Contábeis, Rodolfo Nicolay.

  • Docentes e discentes do curso de Comunicação Social/Publicidade e Propaganda da UCP se reuniram nesta terça-feira (16.04) para um bate-papo sobre o curso, mercado de trabalho, empreendedorismo e assuntos sobre a área. O I Integra de Comunicação Social aconteceu no auditório do Campus Dom Veloso.

  • Entre as 50 personalidades eleitas pela Revista Times como formadores de opinião mais importantes da América, com longa lista de produção literária e cinematográfica, o autor chileno Alberto Fuguet foi o tema do Expoentes da Literatura de abril. O encontro aconteceu nesta quarta-feira (24.04) no auditório do Campus Dom Veloso para a palestra Não sou um realista mágico: aspectos da obra de Alberto Fuguet, com o professor Veber Viana Gusmão.

    Neste evento, o objetivo foi apresentar aos alunos do curso de Letras e demais interessados aspectos da obra de Fuguet, seu olhar questionador e sua crítica incisiva à tendência latino-americana de produção literária sob a ótica do Realismo Mágico.

    “Durante muito tempo na América Latina imperou uma estética chamada Realismo Mágico ou Realismo Fantástico. Mas o Realismo Fantástico criou uma espécie de estigma para o escritor latino-americano. Você não conseguiria projeção internacional, vendas e publicar o seu livro se não fosse um realista fantástico. Alguns autores seguiram essa linha. Mas o Fuguet se recusou a fazer isso. Ele vem de uma outra formação cultural. Ele vem contestando essa ideia de que para fazer sucesso enquanto latino-americano você tem que ser necessariamente um realista fantástico”, explica o professor.

    Expoentes da Literatura fala de Alberto Fuguet

    Ele conta que o autor foi criado na infância nos Estados Unidos e por isso esse desprendimento com a estética latino-americana. A ideia do encontro desta quarta, além de apresentar o autor chileno, foi discutir a concepção de Fuguet acerca da importância da diversidade literária latino-americana e também ampliar a interação entre o público leitor brasileiro e a produção literária latino-americana.

    “Ele conseguiu bastante projeção na América Latina com o que ele chamou de Realismo Virtual. Um contraponto do Realismo Fantástico que para ele simbolizava o atraso, amarrar no estereótipo da terra, dos ditadores ao atraso. Ao mesmo tempo que o Realismo Mágico deu projeção à América Latina, ele também nos levou um atraso que não nos fez dar um salto literário que nós precisamos”, observa Veber.

  • Considerada atualmente a maior plataforma de consumo de entretenimento, a Netflix é objeto de pesquisa de estudantes do curso de Publicidade e Propaganda da UCP. Na segunda-feira (15.04) foi realizado o grupo focal sobre o tema para discutir as ritualidades na prática de maratona de séries na plataforma Netflix.

    O objetivo da atividade é mapear as características do consumo de ficção seriada junto ao público jovem. A escolha da Netflix como objeto da pesquisa é justamente pelo fato da plataforma ter mudado a forma como as pessoas assistem séries. 

    Para a professora Raquel Lobão, líder na pesquisa e que também mediou um dos grupos participantes do trabalho, atividades como esta contribuem no aprendizado do aluno de maneira enriquecedora. 

    “Eu acredito que os alunos bolsistas têm aprendido bastante sobre metodologia de pesquisa, comportamento do consumo e narrativas - os três pilares conceituais que permitem a descrição do nosso objeto de estudo”, pontua.

  • Com objetivo de apresentar aos alunos do curso de Pedagogia e licenciaturas novas vivências didáticas, foi promovida nesta terça-feira (16.04) a palestra Metodologias ativas: faz sentido? O encontro contou com a participação da mestre em Educação, Mônica Chung Marques Corrêa Tesch.

    Um modelo mais atual de didática dentro da sala de aula, que pode ser usada desde a Educação Infantil ao Ensino Superior, a Metodologia Ativa se torna muitas vezes mais eficaz no aprendizado do aluno. 

    “É a tendência atual. Hoje, muitos colégios e universidades já trabalham a metodologia ativa, principalmente na área da Saúde. Dessa forma a aprendizagem é mais significativa. O aluno aprende fazendo. Ele mesmo constrói o seu conhecimento. Aos poucos eles vão se interessando e se aprofundando”, comenta Mônica, que realizou uma espécie de palestra/oficina para os estudantes.  

    “Vou tratar de três abordagens da Metodologia Ativa: que é a sala de aula invertida; a “gamificação” e o ensino híbrido. Faremos uma atividade dinâmica para os alunos aprenderem uma metodologia para se apropriarem do conhecimento que vamos conversar hoje”, conta.

  • No último sábado (13.04), o curso de Arquitetura e Urbanismo da UCP promoveu uma mesa-redonda sobre Territorialidade Socioambiental e Sustentabilidade. O encontro, que aconteceu no Auditório do campus Dom Cintra, foi feito por três arquitetas formadas pela Universidade do Grande Rio que apresentaram seus trabalhos de conclusão do curso relacionados à temática.

    Os trabalhos têm abordagem em três projetos urbano-paisagísticos na Baixada Fluminense, visando a complementação do conhecimento de áreas correlatas ao currículo do curso de Arquitetura e Urbanismo da UCP. A mesa-redonda teve o objetivo de introduzir as questões socioambientais presentes na região da baixada fluminense, preparando os argumentos dos projetos a serem apresentados ao público. 

Rua Benjamin Constant, 213 
Centro - Petrópolis/RJ
24 2244-4000